8 PASSOS PARA SUBLIMAR UMA CANECA

Muitas pessoas conhecem a prensa cilíndrica para canecas como máquina de estampar canecas, prensa para sublimar canecas entre outros nomes existentes no mercado de acordo com cada fabricante. 

O nome dado ao equipamento é correto em todas as formas de pesquisa, visto que o processo é o mesmo, transferir calor e pressão sobre o objeto a ser estampado, seguindo um tempo contado em segundos para que a sublimação aconteça. Nesse processo a imagem que está impressa em um papel tratado ou resinado  é transferida para o produto, acontecendo assim o processo da sublimação.

Neste passo a passo nós vamos te ensinar como estampar uma caneca para sublimação, utilizando uma de nossas prensas cilíndricas.

PASSO 1 – EQUIPAMENTO

É importante antes de comprar a sua prensa de canecas saber do fabricante o que ele tem a oferecer de assistência e reposição de peças caso algum imprevisto aconteça ao longo do tempo utilizando o equipamento. E pode acreditar, vai acontecer na maioria dos casos.

Com o tempo, a resistência irá queimar e o painel também poderá queimar. Uma dica é dar sempre prioridade aos equipamentos nacionais, a facilidade em ter esse retorno de assistência técnica e reposição de peças tende a ser mais fácil e rápido, visto que muitos equipamentos são importados.

Outro fator importante é observar as possibilidades de produtos que podem ser estampados no equipamento, hoje existem prensas limitadas a determinados produtos, como também as chamadas “combos” que utilizando uma mesma prensa, são trocadas somente as resistências de acordo com o produto a ser personalizado.

PASSO 2 – IMPRESSORA

Para fazer sublimação em canecas você precisará de uma impressora de preferência da marca Epson com bulk externo.

É importante lembrar que as impressoras não são vendidas com tintas sublimáticas, elas são vendidas com tintas corante para impressões convencionais. 

A sugestão é que você compre uma impressora nova para fazer o abastecimento com a tinta sublimática, evitando assim problemas com o processo de ter que retirar a tinta corante e precisar fazer uma limpeza profunda, para depois colocar a tinta para sublimação. 

PASSO 3 – PAPEL SUBLIMÁTICO

O papel sublimático é um papel especial que recebeu um tratamento para que absorva o mínimo possível de tinta. Existe no mercado papéis tratados e resinados e existe diferença no resultado final para a utilização desses dois papéis. Nós vamos falar mais sobre os tipos de papéis de forma mais detalhada em um outro artigo.

No processo de sublimação o papel é apenas um meio para que a tinta da impressora chegue ao produto. Isso significa que o valor dado a compra do papel, tenha a mesma importância de comprar o equipamento, a impressora, assim por diante. Porque quanto melhor o tratamento no papel, menos tinta ele irá absorver. E quanto menos tinta ficar no papel, melhor ficará o resultado final de suas estampas nos produtos que você está personalizando.

PASSO 4 – TINTA SUBLIMÁTICA

A tinta sublimática é uma tinta especial que reage ao calor. Quando aplicamos o tempo, temperatura e pressão, ela “evapora” (sublima) e tinta a resina da caneca.

A tinta precisa ter também uma boa fluidez porque isso diminui os riscos de entupimento de sua impressora.

O principal fator, e que deve ser determinante para sua escolha de marca de tinta, é a disponibilidade de um Perfil de Cores ICC pelo fabricante ou vendedor da tinta.

O Perfil de Cores ICC é um arquivo que você vai instalar no seu computador e ele vai garantir que as cores serão fiéis ao arquivo original.

PASSO 5 – POSSO SUBLIMAR QUALQUER CANECA?

As canecas para sublimação são produtos preparados para serem estampados, ou seja, não é qualquer caneca comprada em lojas de utilidades ou supermercados que terão o efeito desejado quando você resolver fazer o processo de sublimação.

Importante lembrar também que existe as canecas resinadas, essas recebem um preparo para que possam receber a tinta sublimática e ter a estampa transferida. Lembrem-se que há vários tipos e tamanhos de canecas e também outros produtos para sublimação que você poderá estampar com a mesma prensa e utilizando o mesmo processo.

PASSO 6 – PREPARANDO A CANECA

A caneca para sublimação deve estar com sua superfície limpa para que você faça a aplicação do papel, este você vai deixar impresso já na medida para a caneca e de forma que a imagem fique invertida (espelhada).
De forma simples, você vai fixar o papel na caneca com o auxílio de fita térmica, há a necessidade de ser esse modelo de fita para resistir ao tempo exposto ao calor sem deixar resíduos de cola.

PASSO 7 – CONFIGURANDO O TEMPO E TEMPERATURA DA PRENSA

Por padrão, algumas prensas são configuração de 180ºC e 180 segundos. Mas depende muito da marca e modelo do equipamento. Clique aqui e confira a tabela de tempo e temperatura para sublimação.

As canecas devem ser inseridas na prensa sem a preocupação de ter de virar o sentido na metade do processo ou de fazer com que ela seja deslocada para frente ou para trás.

Para isso você deve programar tempo e temperatura ideal para cada modelo de caneca, no exemplo de ser uma de polímero as referencias são passadas diretamente pela fábrica.

PASSO 8 – CONFIGURANDO A PRESSÃO ADEQUADA

Coloque a caneca com o papel com a impressão sublimatica na prensa e faça o ajuste da pressão de forma que o papel não fique solto.

Ao expor ao calor a caneca e ter um processo de transferência da imagem perfeita, não há a necessidade de por uma pressão em demasia na sua prensa, imaginando que quanto mais pressão mais rápido se termina o processo ou mais nítida fica a imagem.
A pressão de dá por ter a resistência de sua prensa toda em contato com o substrato apenas pressionando o papel, não deixando folgas e evitando falhas.

%d blogueiros gostam disto: